Sem térmicas a óleo combustível

termeletrica_01.jpgNo último encontro, há duas semanas, o grupo preferiu manter em operação só as térmicas a gás, de energia mais barata e menor volume de emissão de gases do efeito estufa. A falta de chuvas nos últimos meses reduziu para 38% o volume de água nos reservatórios da Região Norte; 41% no Nordeste; 44% no Sudeste; e 53% no Sul do país. Os percentuais, informa uma fonte do setor, se aproximam das margens de segurança estabelecidas pelo ONS, órgão responsável pelas operações do setor elétrico. O despacho das usinas a óleo pouparia as hidrelétricas, mas encareceria demais as contas de luz. Por isso, a tendência é mantê-las desligadas, contando com o início do período das chuvas em todo o país. No Norte, no Nordeste e no Sudeste já começou a chover, mas não na quantidade desejada para elevar o nível dos reservatórios. Nos próximos 15 dias, o volume de chuvas na região das usinas do rio São Francisco deve aumentar. Por enquanto, os reservatórios do Nordeste estão sendo poupados pela transmissão de energia do Sudeste para a região. O comitê de monitoramento é formado por representantes do Ministério de Minas e Energia, ONS, Aneel, EPE e CCEE. São eles que decidem como será dividida a energia gerada e distribuída no país. (O Globo, 29/10)

 

home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores