Teles Pires e Sinop são alvos

mauricio_tolmasquim_03.jpgOs autoprodutores de energia elétrica têm interesse em participar do leilão dos novos empreendimentos de geração no leilão A-5, sobretudo das usinas de Teles Pires e Sinop, que têm maior capacidade de geração. A informação foi dada na quintafeira por Mario Menel, presidente da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia Elétrica (Abiape).

"Temos muito interesse, principalmente em dois empreendimentos: Teles Pires e Sinop (que têm maior capacidade de geração); 20% de Sinop dá 80 MW e em Teles Pires, menos de 10%, dá isso.

É uma capacidade de geração que atrai muito, e estamos interessadíssimos", ressaltou Menel, após o evento de comemoração dos 15 anos da entidade, realizado em Brasília.

EDITAL. Segundo ele, os preços de referência para as usinas, aprovados na quinta-feira pelo Tribunal de Contas da União (TCU), são importantes, mas o crucial para os investidores decidirem se vão participar do leilão ou não serão as condições do edital, previsto para a pauta da reunião de diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) da próxima terça-feira "Como autoprodutor, não vou dizer que preço não é importante, mas o mais importante é a condição do edital.

Temos que saber o real investimento do projeto e qual a rentabilidade, pois qualquer decisão errada do investidor pode impactar negativamente no negócio principal dele", afirmou Menel.

Isso porque, explicou, como o autoprodutor consome toda a energia que produz, um aumento de custos teria de ser absorvido no negócio principal e repassado para o custo do produto final, o que poderia resultar em perda de competitividade no mercado.

"A decisão do investimento tem que ser olhada com muito cuidado", alertou.

CONFIANÇA. O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tomalsquim, que também participou do evento, afirmou que o governo está otimista com a concessão das licenças ambientais para as usinas previstas no leilão A-5 em tempo hábil, ou seja, antes do dia 17 de dezembro, data marcada para o leilão. "Estou muito otimista. Acho que vão sair as licenças", disse. "Se não tiver licença, não pode ter leilão", completou. (Jornal do Commercio, 12/11)

home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores