Peru quer retomar projeto de usina de US$ 4 bi com a OAS

14.03.2014 (Brasil Econômico)
Hidrelétrica de Inambari, perto da fronteira com o Brasil, enfrenta oposição das comunidades locais.
 
O Peru está negociando com a construtora brasileira OAS a retomada da construção de uma usina hidrelétrica de US$ 4 bilhões, suspensa desde 2011 devido à oposição de moradores da região. Jesús Ramírez, gerente-geral da companhia de energia administrada pelo Estado, a Electroperu, informou em entrevista que as conversas sobre a retomada do controverso projeto Inambari, de 2 mil megawatts (MW), começaramno ano passado. O megaprojeto, na Amazônia peruana perto da fronteira com o Brasil, foi suspenso em junho de 2011 pelo governo do ex-presidente Alan García em meio a protestos das comunidades indígenas próximas. O projeto prevê o represamento de um rio e a inundação de terras cultivadas, tornando necessária a construção de vilas para realocar a população. O projeto Inambari, que enfrenta oposição de vários grupos locais e estrangeiros, indigenas e ambientalistas, precisa ser construído antes de quatro outras represas planejadas na região, disse Ramírez. A OAS, segundo ele, entrou em contacto com a Electroperu para ajudar na obtenção das licenças ambientais e a obter algum progresso junto às comunidades. Reuters (Brasil Econômico, 14/03)
home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores