GNC Brasil importará gás natural da Bolívia

Volume autorizado é de 600 mil m³ por mês para atendimento do Estado do Mato Grosso
 
A GNC Brasil recebeu autorização do Ministério de Minas e Energia (MME) para importar da Bolívia até 600 mil m³ de gás natural ao mês, em regime interruptível. A operação tem como mercado potencial os segmentos industrial, automotivo, de transporte público e comercial.
 
O transporte deverá ocorrer pelo gasoduto lateral Cuiabá, ligando as cidades de Cáceres e Cuiabá, no Estado de Mato Grosso. O ponto de entrega será a estação de medição de San Matias, na fronteira da Bolívia com o município brasileiro de Cáceres, onde ocorrerá a medição do gás importado.
 
A autorizada deverá apresentar à Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o relatório detalhado das operações de importação realizadas no mês imediatamente anterior, até o dia 25 de cada mês. Entre os dados, o relatório deve conter informações sobre os volumes diários importados; quantidade diária de energia, e preços de compra. Quaisquer alterações deverão ser comunicadas à ANP.
 
A autorização foi estabelecida por meio da Portaria nº 259 do MME, publicada nesta sexta-feira (06) no Diário Oficial da União (DOU) (Jornal da Energia, 06/06)
 
home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores