SP e Rio devem alterar vazão de reservatórios

Um acordo entre os governos federal e estaduais de São Paulo e do Rio de Janeiro determinou que a vazão de alguns reservatórios nos dois Estados terá que ser alterada como medida de segurança.
 
Firmado ontem entre as secretarias da área de meio ambiente fluminense e paulista, a Agência Nacional de Águas e o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o acordo definiu que a partir de amanhã o reservatório de Paraibuna (SP) terá que reduzir a vazão de 80 metros cúbicos por segundo (m³/s) para 47 m³/s, enquanto o de Jaguari vai aumentar a vazão de 10 m³/s para 43 m³/s. Já o reservatório de Santa Cecília, no Rio, terá que reduzir a captação de água, a partir de 10 de setembro, de 165 m³/s para 160 m³/s. "As medidas visam assegurar abastecimento de água e prolongar o tempo de vida útil dos reservatórios", disse a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. Segundo ela, a ação vem sendo estudada desde fevereiro. Segundo o secretário de Recursos Hídricos de São Paulo, Mauro Arce, o ONS vem recomendando, nos últimos meses, redução de vazão em reservatórios. (Valor Econômico, 19/08)
home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores