Copel assina contratos de R$ 808 milhões para transmissão

Mais de 500 km de novas linhas foram arrematados no leilão de maio deste ano.
 
A Copel assinou na última sexta-feira (5), em Brasília, os contratos de concessão para empreendimentos de transmissão de energia no Paraná, São Paulo e Minas Gerais. No total, serão mais de 500 quilômetros de novas linhas e uma subestação, que somam R$ 808 milhões em investimentos.
 
As concessões formalizadas correspondem aos três lotes de empreendimentos conquistados pela companhia no leilão de transmissão de 9 de maio deste ano. Pela companhia, firmaram os contratos o diretor presidente da Copel Geração e Transmissão, Sergio Luiz Lamy, o diretor de Finanças e Relações com Investidores, Antonio Sergio de Souza Guetter, e a diretora de Relações Institucionais, Denise Campanholo Sabbag.
 
“Formalizadas as concessões, partimos agora para a implantação de todos esses projetos, que são estratégicos para o Estado do Paraná, para a expansão dos negócios da Copel e para o reforço do sistema interligado nacional, o que traz benefícios para milhões de pessoas em diferentes regiões do País”, destaca Sergio Lamy.
 
Um dos contratos prevê no sudoeste do Paraná a construção de uma subestação em Realeza e uma linha de transmissão de 53 quilômetros de Realeza a Cruzeiro do Iguaçu, com investimento de R$49 milhões. A linha será de 230kV. A nova subestação Realeza contará com um transformador de 150MVA de potência e vai operar na transformação 230/138 kV.
 
Outro contrato é de uma linha entre Londrina e Assis (SP), um circuito duplo na tensão de 500 kV. Com uma extensão total de 120 quilômetros, a nova conexão vai permitir maior intercâmbio de energia entre as regiões Sul e Sudeste/Centro-Oeste, contribuindo com a segurança e a confiabilidade operacional do sistema elétrico nacional.
 
O investimento previsto é de R$ 135 milhões e a linha deve ficar pronta em setembro de 2017, passando a gerar uma receita anual de R$ 14,9 milhões para a Copel.
 
O terceiro contrato é para um circuito duplo de linhas de transmissão de 500kV, com 328 quilômetros de extensão, entre as cidades de Estreito (MG) e Atibaia (SP). Com entrada em operação prevista para março de 2018, o conjunto irá reforçar o escoamento do linhão de Belo Monte, licitado em fevereiro. A obra foi arrematada pelo Consórcio Cantareira, formado por Copel (49%) e Elecnor (51%) e terá investimento de R$624 milhões, com uma receita anual de R$ 76,9 milhões. (Jornal da Energia, 08/09)
home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores