Usina Termoelétrica de Sergipe será a maior da América Latina

Pedra fundamental da primeira usina do Complexo de Geração de Energia Governador Marcelo Déda será lançada no dia 28 de setembro. Usina será a maior da América Latina

Nesta quarta-feira, 28, Sergipe expande sua matriz energética com o lançamento da pedra fundamental para construção da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe, na Barra dos Coqueiros. A usina é a primeira do complexo de Geração de Energia Governador Marcelo Déda, o qual funcionará no antigo pólo cloro químico do estado, e será a maior obra de infraestrutura no Nordeste. Com investimento de mais de R$ 5 bilhões, o Complexo abrange também as usinas UTE Marcelo Déda e UTE Laranjeiras.

O investimento da Golar/Genpower e a Exxon Mobil gerará cerca de 3 mil megawatts de energia e 1.700 empregos diretos somente nessa primeira etapa. Na avaliação do governador Jackson Barreto, a instalação da termoelétrica em Sergipe comprova a competitividade do estado no mercado.

“Sergipe terá a maior termoelétrica do Brasil e da América Latina. Estamos recebendo um investimento de R$ 5 bilhões, o que demonstra o nosso potencial. Este projeto consolida a vocação de fornecedor de energia que Sergipe possui para o restante do país. É uma grande aposta no nosso futuro, no futuro das nossas gerações. É uma fronteira nova que estamos trazendo para Sergipe, gerando empregos, trabalho e felicidades para meu povo”, disse.

O complexo de Geração de Energia Governador Marcelo Déda consolida o estado como produtor de energia, já que Sergipe produz também outras fontes enérgeticas como petróleo, gás natural, etanol, biomassa e energia hidroelétrica e eólica. Segundo o diretor presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), Rosman Pereira, a usina, que se instalará no estado através de incentivos do PSDI (Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial), vai atrair outros investimentos.

“Ela terá uma capacidade de produção de energia de 1,5 gigawatts (GW), o correspondente a metade da energia gerada pela hidroelétrica de Xingó só nesta primeira fase. Já temos na Codise pedidos formais de instalação de indústrias na área do complexo de geração de energia. Mesmo diante de toda a situação do país, o governador Jackson Barreto tem trabalhado arduamente para vencer esse momento difícil. Inclusive, tem sido o coordenador do projeto de implantação da termoelétrica no estado de Sergipe”, afirma.

termeletrica sergipe

Foto: Divulgação ASN

Já os investidores do grupo Gen Power reforçaram a possibilidade de ampliação do projeto. “Esse projeto foi desenvolvido, primeiramente, com o projeto Porto de Sergipe, que é de 1,5 gigawatts (GW), mas com a ampliação ele vai até 2, 9 GW. A nossa ideia é que, entre 2017 e 2018, possamos colocar também os outros dois projetos, o Laranjeiras e o Governador Marcelo Déda. No final, esse projeto será implementado com 2, 9 a 3 GW de energia, colocando a termoelétrica de Sergipe como a 7ª maior do mundo”, declarou o presidente da GenPower, Marcos Grecco, confirmando que a unidade de Sergipe viabilizará o desenvolvimento de uma cadeia, que vai além da termoelétrica. “Nosso investimento não é só focado nesse empreendimento, mas em transformar Sergipe em uma cadeia de gás. Sergipe é um estado com vocação de energia muito grande, e esse projeto vai atrair outros empreendimentos, oferecer confiança pela segurança energética que o estado terá”, afirmou.

Complexo Governador Marcelo Déda

O Complexo Termoelétrico Governador Marcelo Déda contempla três usinas de geração termoelétrica. São elas: Porto de Sergipe, UTE Marcelo Déda e UTE Laranjeiras. O grupo estuda ainda um projeto de viabilidade de outra fonte de energia renovável. O complexo gerará cerca de 3 mil megawatts de energia.

A implantação das termoelétricas vai promover o fortalecimento do Porto de Sergipe, por onde será feita a importação do gás natural. A previsão é que as obras durem 36 meses e que, em 2019, a Usina Porto de Sergipe já esteja pronta, sendo que, entrará em plena operação em janeiro de 2020, como previsto no projeto inicial.

Desde 2013, a GenPower discute com o Governo do Estado uma alternativa para implantar uma unidade de geração de energia em Sergipe. As tratativas evoluíram e culminaram com o sucesso alcançado no Leilão A-5 de Energia de abril de 2015, que ensejou a futura implantação da Usina Termoelétrica Porto de Sergipe. O projeto consolida a vocação de fornecedor de energia que Sergipe possui para o restante do país. O complexo de termoelétricas recebe apoio do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI).

Em abril, o governador Jackson Barreto participou da cerimônia de assinatura de acordo entre as empresas Golar/Genpower e a Exxon Mobil para fornecimento de gás natural para a Usina Termoelétrica Porto de Sergipe. O evento, realizado no Rio de Janeiro, foi um passo significativo para a implantação da UTE Porto de Sergipe.

(AGÊNCIA SERGIPE DE NOTÍCIAS, 28/09/2016)

Tags: termelétrica, geração térmica, UTE Marcelo Déda, UTE Laranjeiras, Porto de Sergipe, energia renovável,

home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores