América Latina: que tipo de desenvolvimento queremos?

“Inovação não se aprende em universidades e centros tecnológicos; surge dos inconformismos, questionamentos e insatisfação para gerar perguntas e buscar respostas”

A integração energética regional é um processo longo e complexo que exige esforços estruturais e legais, além de entendimentos entre os países membros. Entre entraves e benefícios, estas discussões têm ganhado força na América do Sul, Central e Caribe, e também estiveram presentes durante as comemorações dos 50 anos do Comitê Brasileiro da CIER (BRACIER).

Com foco central na incorporação de tecnologias e energias limpas nos sistemas elétricos e nos impactos do Acordo de Paris - COP 21, o Seminário Internacional Energias Limpas e Desafios Tecnológicos na América Latina, ocorrido em maio deste ano, reuniu representantes das principais instituições e empresas do setor na América Latina.

Diante dos principais eixos e temáticas abordadas durante os dois dias de evento, os Coordenadores Internacionais da Comissão de Integração Energética Regional (CIER), produziram um documento que reuniu as conclusões, impressões e proposições apresentadas. Participaram da elaboração do documento os senhores Juan Carlos Belza, José Vicente Camargo, Gabriel Gaudino, Oscar Ferreño e Srª Leny Medeiros.

 conclusoes 50anos coord

“Inovação não se ensina ou se aprende em universidades, institutos de pesquisa ou centros tecnológicos. Ser inovador é uma qualidade e habilidade que se desenvolve em plena efervescência do mercado. É preciso ter uma boa dose de inconformismo, questionamento e insatisfação para gerar perguntas e buscar respostas”. (Silvio Meira)

Dentre outras informações, o documento mostra que a Região dos países membros da CIER tem protagonizado uma grande mudança na matriz de geração de energia, especialmente naqueles países que não contam com recursos fósseis e que marcam o passo inicial na inovação. Neste sentido, o Brasil é um dos países que integra a corrida pelo desenvolvimento de tecnologias para armazenamento de energia, uma vez que hoje enfrenta problemas para a integração de grandes quantidades de geração variável.

O resumo também traz informações sobre Integração, planejamento, geração distribuída e armazenamento de energia. Para maiores informações, acesse o Resumo das Conclusões do Seminário Internacional Energias Limpas e Desafios Tecnológicos na América Latina. As apresentações também foram disponibilizadas para os participantes.

(BRACIER, 12/07/216)

Tags: CIER BRACIER setor elétrico, inovação, energia elétrica, BRACIER 50 ANOS,

home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores