Brasil e Coreia do Sul fecham acordo de parceria em energia

Eletrobras e Korea Electric Power Company assinam memorando de cooperação bilateral

cooperacao coreia brasil credito roberto stuckert filho PR

Para desenvolver a cooperação bilateral na área de energia nuclear entre o Brasil e a Coreia do Sul, foi assinado nesta sexta-feira, 24 e abril, memorando de entendimento entre os dois países, durante visita da presidenta da República da Coreia, Park Geun-hye, ao Brasil. O termo, assinado pelo presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto, e pelo presidente da Korea Electric Power Company, Cho Hwaneik, permitirá a troca de dados e experiências, realização de visitas, e o trabalho conjunto entre as duas empresas por meio da Eletronuclear.

A presidenta coreana foi recebida pela presidenta Dilma Rousseff, para tratarem de diversos interesses bilaterais. Durante a visita, foram assinados dez memorandos de cooperação, incluindo o que foi firmado com a Eletrobras.  Na cerimônia de assinatura dos memorandos, a presidente Dilma afirmou que existe um espaço importante para a realização de novos esforços com vistas à diversificação do comércio bilateral entre os dois países, por meio de maior agregação de valor nas exportações brasileiras para a Coreia e incorporação de novos itens.

“A associação entre a Eletrobras, a Eletronuclear e a empresa coreana KEPCO, formalizada hoje, permitirá um intercâmbio de tecnologias e experiências no âmbito da tecnologia termonuclear com ganhos para ambos os lados”, afirmou a presidenta Dilma.

Park Geun-hye destacou que os dois países têm grandes possibilidades de interação para a troca de experiências, com complementariedade em suas áreas de expertise. A presidenta mencionou a experiência coreana na área de redes elétricas inteligentes, como um exemplo desse potencial de intercâmbios comerciais e tecnológicos.

Mineração

Também foi assinado na cerimônia memorando de entendimento entre a companhia Vale e o Korea Eximbank, com o objetivo de estabelecer os princípios gerais de cooperação entre as duas instituições, incluindo a intenção do Eximbank de prover até R$ 2 bilhões de dólares em financiamento a projetos da Vale envolvendo empresas coreanas.

(MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA, 24/04/2015)

Tags: energia nuclear, Eletronuclear, Brasil, Dilma Rousseff, Coreia do Sul, KEPCO, memorando, Park Geun-hye,

home features revista

REVISTA CIER

Confira todas edições da Revista CIER
"Sem fronteiras para a energia"
 Agenda

AGENDA ENERGÉTICA

Desafios e oportunidades na América
Latina e no Caribe
 

 

Strategy

SÍNTESE INFORMATIVA

Informações do setor energético
no Brasil e na América Latina
 Strategy

NOTÍCIAS

Acompanhe as últimas notícias 
do setor energético
 

 

Ideas

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Leia as edições anteriores